publicidade

publicidade

quarta-feira, 31 de outubro de 2018

Segunda fase de Operação Cooperare cumpre 11 mandados de prisão

Foi deflagrada na manhã desta quarta-feira (31) a segunda fase da Operação Cooperare, que investiga irregularidades na contratação da Cooperativa Maranhense de Trabalho e Prestação de Serviços (COOPMAR) pela Prefeitura de São José de Ribamar.
A operação cumpriu mandados de prisão preventiva contra onze pessoas por lavagem de dinheiro, organização criminosa e peculato.
A primeira fase da operação aconteceu em 2016. Na época, foram cumpridos mandados de prisão, apreensão e bloqueio de bens. Relatórios técnicos constataram que a empresa COOPMAR não possuía os requisitos necessários para ser classificada como cooperativa de trabalho, funcionando, na prática, como uma empresa privada.